Eleitos os Órgãos Sociais da Confederação Portuguesa de Economia Social (CPES).

de CASES, Notícias, Sem categoria Comentários fechados em Eleitos os Órgãos Sociais da Confederação Portuguesa de Economia Social (CPES).

Decorreu hoje, dia 8 de outubro de 2018, na sede social da CPES, a Assembleia Geral eleitoral para o mandato 2018/2021, onde foram votadas a composição da Assembleia Geral (delegados) e a lista candidata aos Órgãos Sociais.

A CPES, que conta com nove entidades fundadoras – a ANIMAR – Associação Portuguesa Para o Desenvolvimento Local, CNIS (Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, CONFAGRI (Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal), CONFECOOP (Confederação Cooperativa Portuguesa, CCRL), CPCCRD (Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto), CPF (Centro Português de Fundações), UMP (União das Misericórdias Portuguesas), UMP (União das Mutualidades Portuguesas), e a APM (Associação Portuguesa de Mutualidades) – representa, quase na sua plenitude, o universo das entidades da Economia Social portuguesa.

Com uma votação por unanimidade, a Posse dos Órgãos Sociais realizou-se imediatamente após a aprovação da Ata da Assembleia.

Constituição da Lista Vencedora:

Assembleia Geral
Presidente – Mª do Céu Baptista Ramos – CPF
Vice-Presidente – Jorge de Sá – APM
Secretário – José dos Santos Almeida – UMP (Mutualidades)

Direção
Presidente – Manuel dos Santos Gomes – CONFAGRI
Vice-Presidente – Manuel Augusto Lopes de Lemos – UMP (Misericórdias)
Vice-Presidente – João Carlos Gomes Dias – CNIS
Vice-Presidente – Rogério Manuel Dias Cação – CONFECOOP
Vice-Presidente – Marco Paulo Tavares Sousa Domingues – ANIMAR

Conselho Fiscal
Presidente – Mª Clementina Henriques – CPCCRD
Vogal – João Filipe Esteves Cardoso – UMP (Mutualidades)
Vogal – João Adelino Marques Pereira – APM

Este passo, revestido da maior importância, será o início de um novo futuro em prol do reconhecimento do setor da Economia Social.

A CASES, no âmbito das suas atribuições, estará sempre disponível para apoiar o processo de construção, e desenvolvimento, da CPES, entidade associativa autónoma e independente dos poderes públicos.

  • Share: