História // Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio

By Sem categoria Comentários fechados em História // Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio

O Prémio

O Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio foi criado pela CASES no ano de 2012, com o objetivo de prestar homenagem à vida e obra de António Sérgio, patrono da CASES. O ano escolhido não foi um acaso, pois o prémio veio integrar as comemorações do Ano Internacional das Cooperativas, tema especialmente caro a Sérgio. Nesse ano comemorativo, a CASES desdobrou-se em seminários, programas e atividades diversas que fizessem jus ao movimento cooperativo e à economia social.

Com uma génese de natureza simbólica, este Prémio constitui uma forma pública e solene de homenagear as pessoas singulares e coletivas que, em cada ano, mais se tenham distinguido na área da economia social.

O Prémio consiste na atribuição de uma prestação pecuniária por categoria – exceção feita ao Prémio Personalidade de Honra, meramente honorífico – podendo o mesmo ser dividido por mais de um dos candidatos (por deliberação do júri). A nova edição do Prémio traz um incremento da prestação pecuniária que passará de 3.000 Euros para 5.000 Euros por categoria.

No caso das categorias de Formação Pós-Graduada e de Trabalhos de Âmbito Escolar, o Prémio monetário reverte para as instituições de ensino.

Além dos Prémios está também prevista a atribuição de Menções Honrosas, assim como a não atribuição de qualquer Prémio e/ou Menção Honrosa sempre que o júri considere que as candidaturas não se enquadram nos parâmetros estabelecidos.

Esta exposição pretende dar a conhecer não só uma breve história do prémio, como sobretudo os projetos, entidades e estudos premiados ao longo das várias edições, tendo para o efeito sido criado um anexo descritivo dos prémios e menções honrosas.


Breve história do Prémio por Edições

2012

2013

2014

2015

2016

2017

2018

2019

2020

2021


Primeira edição – 2012

 O Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio teve a sua primeira edição em 2012, tendo sido apresentadas três categorias:

  1. Categoria de Boas Práticas – visando premiar organizações da economia social que se tenham distinguido pelas boas práticas, entre outros, nos domínios da aplicação dos princípios e ética de atuação, da participação social, qualificação dos recursos humanos, inovação organizacional, responsabilidade, diálogo e concertação sociais, cidadania empresarial, intercooperação e inserção na comunidade;
  2. Categoria Estudos e Investigação – visando premiar pessoas e organizações autoras de estudos e trabalhos de investigação no âmbito da economia social, designadamente, trabalhos sobre cooperativas, mutualidades, fundações, associações, misericórdias e IPSS s ou trabalhos transversais dentro do sector da economia social;
  3. Categoria Trabalhos Escolares – visando premiar trabalhos da comunidade escolar, ao nível do primeiro, segundo e terceiro ciclos do ensino básico, ensino secundário e profissional, envolvendo alunos e professores na vivência e difusão de teorias e práticas de economia social.

O objetivo era envolver não apenas as entidades de economia social, mas toda a sociedade, através do pilar fundamental da Educação, que Sérgio tão bem defendia. A resposta ao prémio lançado foi positiva, houve mobilização e um número significativo de candidaturas em todas as categorias, tendo sido rececionadas um total de 54 candidaturas:

  1. Boas Práticas – 22 candidaturas;
  2. Estudos e Investigação – 16 candidaturas;
  3. Trabalhos Escolares – 16 candidaturas.

Das 54 candidaturas recebidas foram aprovadas 44 tendo resultado a atribuição de 5 Prémios 2 Menções Honrosa. A cerimónia pública de entrega do Prémio decorreu a 10 de setembro de 2012, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, inserida nas Conferências de Economia Social, organizadas pela CASES.

> PREMIADOS

Categoria de Boas Práticas
APCL – Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa – projeto Capacitar +, Lumiar
Beira Serra, Associação de Desenvolvimento Local – projeto GIL, Gabinete de Intervenção Local, Teixoso
Chapitô – projeto A História Redonda do Chapitô, Lisboa

Categoria de Estudos e Investigação
Miguel da Conceição BentoVida e morte numa mina do Alentejo. Pobreza, Mutualismo e Provisão Social – O caso de S. Domingos (Mértola) na primeira metade do séc. XX

Categoria de Trabalhos Escolares
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros – projeto Cooperativa Castreja – Cooperativa de Apoio Social e Cultural, Braga
Agrupamento de Escolas da Cidade de Castelo Branco – projeto Defender o Ambiente, Ser Solidário, Castelo Branco (menção honrosa)
Agrupamento de Escolas do Teixoso – projeto Palco PIEF – Projeto de Formação em Teatro e Cidadania, Teixoso (menção honrosa)


Segunda edição – 2013

 A segunda edição do Prémio decorreu no ano seguinte, 2013, assinalando assim uma regularidade de carácter anual. Nesse ano houve uma ligeira diminuição de candidaturas, com incidência sobretudo na categoria de Trabalhos Escolares, tendo sido submetidas um total de 35:

  1. Boas práticas – 23 candidaturas;
  2. Estudos e investigação – 9 candidaturas;
  3. Trabalhos escolares – 3 candidaturas.

Das 35 candidaturas recebidas foram aprovadas 32 tendo resultado a atribuição de 5 prémios. Nessa edição serviu de palco à cerimónia de entrega do Prémio, no dia 4 de setembro 2013, a Escola EB1 Eng.º Duarte Pacheco, em Lisboa, vencedora na categoria de Trabalhos Escolares.

> PREMIADOS

Categoria de Boas Práticas
Alzheimer Portugal – projeto Integração Social e Literacia nas Demências, Lisboa
Espaço t – projeto Arte como Processo Terapêutico, Porto
Fundação ADFP – projeto Parque Biológico da Lousã, Lousã

Categoria de Estudos e Investigação
Álvaro GarridoMútua dos Pescadores. Biografia de uma Seguradora da Economia Social

Categoria de Trabalhos Escolares
Agrupamento de Escolas das Olaias – Escola EB1 Eng.º Duarte Pacheco – projeto Horta do Bairro, Lisboa


Terceira edição – 2014

A terceira edição do Prémio, 2014, contou com duas alterações: uma categoria mudou de nome e uma quarta categoria foi introduzida. A categoria Boas Práticas passou a designar-se por Inovação e Sustentabilidade, realçando-se a importância destas duas vertentes no desenvolvimento dos projetos por parte das entidades de Economia Social; e foi adicionada a categoria Formação Pós-Graduada.

Esta nova categoria surgiu no sentido de premiar Instituições de Ensino Superior que se tivessem distinguido pela qualidade da sua oferta formativa de nível pós graduado (incluindo especializações, pós-graduações, mestrados e doutoramentos) no âmbito da economia social. Com esta nova categoria chamou-se luz às ofertas formativas no âmbito da Economia Social, cuja existência e relevância nem sempre eram reconhecidas com devido merecimento.

Foi também nesta edição que, no âmbito da parceria entre o Conselho Nacional de Supervisores Financeiros e a CASES, formalizada através do Protocolo de cooperação para a formação financeira na economia social, passou a ser atribuída a frequência de ações de formação financeira aos vencedores das categorias de Inovação e Sustentabilidade e Trabalhos Escolares, com o objetivo de reforçar não apenas as capacidades de gestão financeira nas entidades de Economia Social e dos empreendedores sociais, mas também pretendendo chamar a atenção dos mais novos para a necessidade de uma correta utilização dos recursos financeiros, numa perspetiva de autonomia (self-government) e cidadania, na esteira dos ideais de Sérgio.

Esta edição contou com 65 candidaturas:

  1. Inovação e Sustentabilidade – 23 candidaturas;
  2. Estudos e Investigação – 20 candidaturas;
  3. Trabalhos Escolares – 18 candidaturas;
  4. Formação Pós-Graduada – 4 candidaturas.

Das 65 candidaturas recebidas foram aprovadas 51 tendo daqui resultado a atribuição de 6 prémios e 5 menções honrosas. A cerimónia de entrega do Prémio foi a 23 fevereiro 2015, no Museu do Dinheiro, Antiga Igreja de São Julião, em Lisboa, tendo por anfitrião, para além da CASES, o Conselho Nacional de Supervisores Financeiros.

> PREMIADOS

Categoria de Boas Práticas
CRESAÇOR – Cooperativa Regional de Economia Solidária – projeto Açores +: Promoção da Economia Solidária, Ponta Delgada
Fruta Feia – Cooperativa de consumo – projeto Fruta Feia, Lisboa
Cruz Vermelha Portuguesa – projeto Estado Puro, Lisboa (menção honrosa)
Santa Casa da Misericórdia de Arganil – projeto Uma via para o Desenvolvimento Sustentado – Centro multidisciplinar de atendimento permanente, Arganil (menção honrosa)

Categoria de Estudos e Investigação
Cáritas PortuguesaEstratégia para a promoção do emprego e dinamização do desenvolvimento local enquanto esteios de inclusão social
Cristiana Enes Economias de Escala numa IPSS – o caso das valências da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, (menção honrosa)
Teresa PereiraAs novas formas de capital nas organizações sem fins lucrativos – um estudo de caso na Delegação de Fafe da Cruz Vermelha Portuguesa, (menção honrosa)

Categoria de Trabalhos Escolares
Escola Profissional Mariana Seixas – projeto Projetos empreendedores, inovadores, sustentáveis e com responsabilidade social, Viseu
Escola do 2º e 3º ciclo Dr. Horácio Bento de Gouveia – projeto Clube Viver a Vida, Funchal (menção honrosa)

Categoria de Formação Pós-Graduada
Faculdade de Economia da Universidade de CoimbraPós Graduação em Economia Social – Cooperativismo, Mutualismo e Solidariedade, Coimbra


Quarta edição – 2015

O Prémio foi crescendo e amadurecendo e isso foi visível tanto com o aumento do número de candidaturas como com a introdução de novas categorias.

A quarta edição foi a que, até à data, recebeu o maior número de candidaturas e foi também onde se estreou a categoria Prémio Especial Personalidade do Ano.

Esta nova categoria, Prémio Especial Personalidade do Ano, foi criada para homenagear, anualmente, a pessoa singular que mais se tenha distinguido na área da economia social ou contribuído significativamente para o seu reconhecimento ou desenvolvimento públicos, designadamente através de ações inovadoras e sustentáveis; a criação ou reforço de dinâmicas interinstitucionais; a divulgação e contribuição para a relevância pública do tema; a capacidade de mobilização social; a melhoria das relações do setor com o Estado.

Ao contrário das outras categorias, em que são os candidatos que concorrem em nome próprio, os candidatos a esta categoria são propostos por nomeação de terceiros, podendo ser estes entidades da Economia Social legalmente previstas, grupos de cidadãos/ãs membros dessas entidades, em número não inferior a 25, ou qualquer membro do júri. Também ao contrário das outras categorias, a esta não corresponde qualquer valor pecuniário, sendo meramente honorífica.

Esta edição contou com 90 candidaturas:

  1. Inovação e Sustentabilidade – 55 candidaturas;
  2. Estudos e Investigação – 21 candidaturas;
  3. Trabalhos escolares – 7 candidaturas;
  4. Formação Pós-Graduada – 4 candidaturas;
  5. Prémio Especial Personalidade do Ano – propostos 5 candidatos.

Das 90 candidaturas recebidas foram aprovadas 55 tendo resultado na atribuição de 4 prémios e 4 menções honrosas. O Vencedor do Prémio Especial Personalidade do Ano foi o Padre Lino Maia. Nesta edição a cerimónia de entrega do Prémio decorreu no dia 27 janeiro 2016, no Teatro da Trindade, em Lisboa.

> PREMIADOS

Categoria Inovação e Sustentabilidade
Coopérnico – Cooperativa de Desenvolvimento Sustentável, Lisboa
Câmara Municipal de Esposende – projeto Plataforma Social Colaborativa/ Loja Social, Esposende (menção honrosa)
Entrajuda – projeto Banco de Bens e Equipamentos – Recuperar e Incluir, Lisboa (menção honrosa)
Horas de Sonho – projeto TROKAKI, Lisboa (menção honrosa)

Categoria de Estudos e Investigação
Deolinda Meira e Maria Elisabete RamosGovernação e regime económico das cooperativas. Estado da arte e linhas de reforma

Categoria de Trabalhos Escolares
Escola Profissional Mariana Seixas – projeto Projetos empreendedores, inovadores, sustentáveis e com responsabilidade social, Viseu
Escola Básica e Secundária de Fajões – projeto Sarau Solidário, Oliveira de Azeméis

Categoria de Formação Pós-Graduada
Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de LisboaPós-Graduação em Economia Social, Lisboa

Categoria Prémio Especial Personalidade do Ano
Padre Lino Maia


Quinta edição – 2016

Em 2016 realizou-se a quinta edição do Prémio, a qual manteve a linha do ano anterior. Contou no entanto com uma nova parceria, com a Portugal Inovação Social, que passou a estar também representada no Júri do Prémio, permitindo uma maior abertura e penetração do prémio em esferas ainda não exploradas.

Nesta quinta edição foram submetidas um total 63 candidaturas:

  1. Inovação e Sustentabilidade – 39 candidaturas;
  2. Estudos e Investigação – 12 candidaturas;
  3. Trabalhos Escolares – 4 candidaturas;
  4. Formação Pós-Graduada – 4 candidaturas;
  5. Prémio Especial Personalidade do Ano – propostos 4 candidatos.

Das 63 candidaturas recebidas foram aprovadas 47 tendo daí resultado a atribuição de 4 prémios e 2 menções. O Vencedor do Prémio Especial Personalidade do Ano foi o professor jubilado Rui Namorado. Neste ano a cerimónia de entrega do Prémio decorreu no dia 8 de fevereiro de 2017, no Auditório do Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto.

> PREMIADOS

Categoria Inovação e Sustentabilidade
Associação LEQUE – projeto EKUI, Alfandega da Fé
CLIP – Recursos e Desenvolvimento, Lisboa (menção honrosa)
U.DREAM – projeto Um Sonho Universitário com (Tr)Impacto, Maia (menção honrosa)

 Categoria de Estudos e Investigação
Associação Cultural Moinho da Juventude – projeto Sabura 2004-2014, Amadora

Categoria de Trabalhos Escolares
Agrupamento de Escolas de Argoncilhe – projeto HIPPO, Santa Maria da Feira

Categoria de Formação Pós-Graduada
Escola Superior de Gestão e Tecnologia do Instituto Politécnico de SantarémMestrado em Gestão de Organizações de Economia Social, Santarém

Categoria Prémio Especial Personalidade do Ano
Professor Doutor Rui Namorado


Sexta edição – 2017

Na sexta edição do Prémio a categoria Trabalhos Escolares foi alterada para Trabalhos de Âmbito Escolar, conferindo-lhe assim uma maior abrangência.

A sexta edição contou com a submissão de 57 candidaturas:

  1. Inovação e Sustentabilidade – 24 candidaturas;
  2. Estudos e Investigação – 16 candidaturas;
  3. Trabalhos Escolares – 8 candidaturas;
  4. Formação Pós-Graduada – 4 candidaturas;
  5. Prémio Especial Personalidade do Ano – propostos 5 candidatos.

Das 57 candidaturas recebidas foram aprovadas 35, tendo resultado na atribuição de 4 prémios e 6 menções honrosas, não tendo sido atribuído qualquer prémio ou menção honrosa na categoria de Formação Pós-Graduada. Desta vez, a cerimónia de entrega do Prémio decorreu na antiga Igreja do convento de São Francisco, em Coimbra, a 22 de janeiro de 2018.

> PREMIADOS

Categoria Inovação e Sustentabilidade
Associação Dignitude – projeto Abem, Coimbra
Cooperativa Elétrica do Vale d’Este – projeto CEVE Solidária, Vila Nova de Famalicão (menção honrosa)
Associação Algarvia de Pais e Amigos de Crianças Diminuídas Mentais (AAPACDM) – projeto Ginástica com Todos, Faro (menção honrosa)

Categoria de Estudos e Investigação
Sérgio Manuel PratasUm Outro Olhar Sobre o Associativismo Popular, Lisboa
Daniela PereiraDesafios à (Des)Institucionalização de Crianças e Jovens: Processos de Autonomização Pós-acolhimento, Porto (menção honrosa)
Patrícia Ávida da Cunha CostaA (I)literacia no Setor Cooperativo – A Reserva de Educação e Formação Cooperativas, Porto (menção honrosa)
Departamento de Sociologia da Universidade de ÉvoraDiagnóstico das Misericórdias do Distrito de Évora – Tendências e Perspetivas Estratégicas, Évora (menção honrosa)

Categoria de Trabalhos Escolares
Escola EB 23 Frei Caetano BrandãoDia do Voluntariado, Braga
Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio – projeto Meninos do Planeta Luz, Esposende

Categoria de Formação Pós-Graduada
ISSSP – Cooperativa de Ensino Superior de Serviço Social Pós-Graduação em Gestão de Organizações de Economia Social, Porto (menção honrosa)

Categoria Prémio Especial Personalidade do Ano
Celmira Macedo – Associação Leque – Associação de Pais e Amigos de Pessoas com Necessidades Especiais, Alfândega da Fé


Sétima edição – 2018

O ano de 2018 trouxe três novidades:

  1. Introdução de uma nova categoria Trabalhos Jornalísticos;
  2. Desdobramento do Prémio Especial Personalidade do Ano em duas categorias:
    1. Prémio Honra à Carreira; e
    2. Prémio Honra à Capacidade Empreendedora.
  3. Adenda ao Protocolo entre o Conselho Nacional de Supervisores Financeiros e a CASES, passando o Conselho a fazer parte do Júri do Prémio.

A nova categoria Trabalhos Jornalísticos destina-se a galardoar jornalistas autores de trabalhos jornalísticos publicado acerca de um tema diretamente associado à economia social em Portugal, permitindo estabelecer novas pontes com diferentes públicos, através do jornalismo, dando a conhecer que pertencem à economia social realidades tão presentes na sociedade e no entanto muitas vezes desenquadradas conceptualmente do sector em que se inserem.

As duas categorias derivadas do desdobramento do Prémio Especial Personalidade do Ano destinam-se a:

  1. Prémio Honra à carreira: premiar uma personalidade pela sua carreira na gestão de entidades da economia social, ou no ensino, promoção ou estudos na área da Economia Social, contribuindo significativamente para o seu reconhecimento e desenvolvimento públicos;
  2. Prémio Honra à capacidade empreendedora: premiar uma personalidade pelo seu contributo relevante para a conceção e promoção de ações e empreendimentos inovadores e sustentáveis no setor da Economia Social, em particular no seio das entidades que o integram, ou através de estudos promotores do empreendedorismo social.

Esta sétima edição contou com 46 candidaturas:

  1. a) Inovação e Sustentabilidade – 17 candidaturas;
  2. b) Estudos e Investigação – 11 candidaturas;
  3. c) Trabalhos Escolares – 3 candidaturas;
  4. d) Formação Pós-Graduada – 2 candidaturas;
  5. e) Trabalhos Jornalísticos – 8 candidaturas;
  6. f) Prémio Especial Personalidade do Ano – propostos 5 candidatos.

Das 46 candidaturas recebidas foram aprovadas 41 e atribuídos de 6 prémios e 3 menções honrosas, não tendo sido atribuído qualquer prémio ou menção honrosa à categoria Formação Pós-Graduada. O Prémio Honra à Carreira foi atribuído a Francisco Silva. Nesta edição, a cerimónia de entrega do Prémio decorreu na Sociedade Portuguesa de Autores, a 24 de janeiro de 2019, integrando as comemorações do cinquentenário da morte de António Sérgio.

> PREMIADOS

Categoria Inovação e Sustentabilidade
Coolabora – projeto Troca a Tod@s, Covilhã
U.DREAM – projeto de Expansão da U.DREAM para a cidade de Aveiro, Porto
Solidaried’arte – projeto: Loja Eco Solidária Itinerante, Ponta Delgada (menção honrosa)
Casa do Povo de Abrunheira – projeto ArteMemória – Cuidar da memória através da arte, Coimbra (menção honrosa)

Categoria de Estudos e Investigação
Vítor Manuel FigueiredoAs Cooperativas como Alianças Estratégicas: Fatores de sucesso para a satisfação dos cooperadores vitivinícolas da região do Dão, Covilhã

Categoria de Trabalhos Escolares
Agrupamento de Escolas Conde de Ourém – projeto AGIR, Ourém

Categoria de Trabalhos Jornalísticos
Marta Gonçalves e Nuno BotelhoGente bonita come fruta feia: as virtudes da imperfeição, Expresso
Isabel OsórioOs 25 Anos da Associação Abraço, SIC Notícias
Pedro Vasco OliveiraConfederação Portuguesa de Economia Social: Nascimento de uma organização impensável há pouco mais de um ano, Solidariedade – Jornal da confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (menção honrosa)

Categoria Prémio Especial Personalidade do Ano
Honra à CarreiraFrancisco Silva – CONFAGRI
Honra à Capacidade EmpreendedoraIvone Félix – CERCIOEIRAS


Oitava edição – 2019

Mantendo a sua regularidade anual, em 2019 realizou-se a oitava edição do Prémio. Esta edição decorreu apenas com uma alteração a assinalar relativamente à estrutura adotada na edição anterior: o Plano Nacional de Formação Financeira passou a dedicar as ações de formação financeira exclusivamente aos vencedores da Categoria de Trabalhos de Âmbito Escolar. Com um número de candidaturas relativamente superior às dos últimos dois anos, a edição deste ano contou com 60 candidaturas:

  1. Inovação e Sustentabilidade – 24 candidaturas;
  2. Estudos e Investigação – 17 candidaturas;
  3. Trabalhos Escolares – 3 candidaturas;
  4. Formação Pós-Graduada – 1 candidatura;
  5. Trabalhos Jornalísticos – 11 candidaturas;
  6. Prémio Especial Personalidade do Ano – propostos 5 candidatos.

Das 60 candidaturas recebidas foram aprovadas 48 e atribuídos 6 prémios e 4 menções honrosa. O Prémio Especial Personalidade do Ano foi atribuído a Julieta Sanches. Nesta edição a cerimónia de entrega do Prémio decorreu no Teatro Thalia, a 4 de fevereiro de 2020, inserida nas celebrações dos 10 anos da CASES.

> PREMIADOS

 Categoria Inovação e Sustentabilidade
Crescer na Maior – projeto É uma casa, Lisboa housing first, Lisboa
Re-food 4 Good Associação – projeto Movimento Re-food, Lisboa
BIPP Associação – projeto: SEMEAR – Terra de oportunidades, Estoril (menção honrosa)

Categoria de Estudos e Investigação
Alexandra de Morais FigueiraNivelar os pratos da balança – Estudo da Comunicação Organizacional como fator de sustentabilidade nas parcerias estratégicas entre organizações solidárias e empresas, Universidade do Minho, Braga
Márcia SantosGestão de Risco nas Organizações de ES, ISCTE, IUL, Lisboa (menção honrosa)

Categoria de Trabalhos Escolares
Colégio Paulo VI – projeto Educar para a Paz e para o Desenvolvimento Sustentável, Gondomar

Categoria de Formação Pós-Graduada
Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico do PortoMestrado em Gestão das Organizações do 3º Setor, Porto (menção honrosa)

Categoria de Trabalhos Jornalísticos
Bárbara BaldaiaRetratos do Renascimento, TSF
João Faiões Nós ainda estamos aqui, SIC
Catarina Marques E de nós, quem cuida?, SIC (menção honrosa)

Categoria Prémio Especial Personalidade do Ano
Julieta Sanches de Almeida Vasconcelos


Nona edição – 2020

A nona edição do Prémio foi marcada por ajustes relativos aos prazos de candidatura, tendo em conta o período inédito que a pandemia de SARS-CoV-2 trouxe a toda a sociedade, mas sempre com a noção de que a continuidade de um Prémio desta natureza é desejável e na expectativa de que constitua um sinal de alento para a Economia Social.

Esta edição contou com duas novidades, nomeadamente a estreia da categoria de Estudos e Investigação na Lusofonia; e a não inclusão da categoria de Formação Pós-Graduada, que nesse ano passou a ser bianual.

O número de candidaturas foi muito semelhante ao do ano anterior, tendo esta edição contado com 61 candidaturas:

  1. Inovação e Sustentabilidade – 25 candidaturas;
  2. Estudos e Investigação – 10 candidaturas;
  3. Estudos e Investigação na Lusofonia – 3 candidaturas;
  4. Trabalhos Escolares – 4 candidaturas;
  5. Trabalhos Jornalísticos – 7 candidaturas;
  6. Prémio Especial Personalidade do Ano – propostos 12 candidatos.

Das 61 candidaturas recebidas foram aprovadas 54 e atribuídos 5 prémios e 7 menções honrosas. O Prémio de Honra Personalidade da Economia Social 2020 atribuído José António Vieira da Silva na Categoria Honra à Carreira, e na Categoria Honra à Capacidade Empreendedora a Frederico Cruzeiro Costa e a Salvador Mendes de Almeida, em ex-áqueo. Nesta edição a cerimónia de entrega do Prémio decorreu no Teatro Cine de Torres Vedras, a 28 de abril de 2021, integrando o Programa de iniciativas da Rede de Cidades Portuguesas – Capital Europeia da Economia Social, tendo sido transmitida em streaming, com língua gestual portuguesa e opção de interpretação para inglês.

> PREMIADOS

Categoria Inovação e Sustentabilidade
Associação Espaço t – projeto “Palcos para a Inclusão”, Porto
CAID – projeto Bolsa de Serviços da CAID – JARDIN’ART, Santo Tirso (menção honrosa)
Movimento de Defesa da Vida – projeto Família, Lisboa (menção honrosa)

Categoria de Estudos e Investigação
Diana Andreia Santos QueirósRelação entre a Cultura e a Satisfação no Trabalho nas Organizações da Economia Social: um estudo em IPSS da Área Metropolitana do Porto, Instituto de Contabilidade e Administração do Porto
Teresa Luís da Cunha RodriguesContributo para um estudo sobre comércio justo: um olhar sobre a experiência Cabaz Fresco do Mar na Fuzeta, ISCTE, IUL, Lisboa (menção honrosa)

Categoria de Estudos e Investigação na Lusofonia
Déborah Nicchio Sathler30 anos da gravação de Madalena do Jucu: perspectivas históricas e novos alcances, monografia publicada, Brasil

Categoria de Trabalhos Escolares
EB Enxertos do Agrupamento de Escolas Caldas de Vizela – projeto Lápis Solidário, Vizela
Escola Profissional Mariana Seixas – projeto EPMS Inclusão, Viseu (menção honrosa)

Categoria de Trabalhos Jornalísticos
Catarina MarquesO Todo é Maior que a Soma das Partes, SIC
Catarina NevesEu incluo, Tu Incluis, Nós Somos Incluídos, SIC (menção honrosa)
Duarte BaltazarO Despertar da Ilha, RTP (menção honrosa)
Ana Cargaleiro SantosHabitação condigna é o princípio para tudo, Voz das Misericórdias (menção honrosa)

Prémio de Honra Personalidade da Economia Social 2020

Categoria Honra à Carreira – atribuído a José António Vieira da Silva
Categoria Honra à Capacidade Empreendedora – atribuído, em ex-aequo, a Frederico Cruzeiro Costa e a Salvador Mendes de Almeida


Décima edição – 2021

 Esta foi a primeira edição a decorrer completamente em plena pandemia, o que se refletiu no número de candidaturas apresentadas, mesmo tendo as datas sido ajustadas para melhor responder à situação. Esta edição contou ainda com o regresso da categoria de Formação Pós-Graduada, que desde 2020 passou a ser bianual.

A décima edição contou com 28 candidaturas:

  1. Inovação e Sustentabilidade – 6 candidaturas;
  2. Estudos e Investigação – 5 candidaturas;
  3. Estudos e Investigação na Lusofonia – 2 candidaturas;
  4. Formação Pós-Graduada – 1 candidatura
  5. Trabalhos Escolares – 3 candidaturas;
  6. Trabalhos Jornalísticos – 6 candidaturas;
  7. Prémio Especial Personalidade do Ano – propostos 5 candidatos.

Das 28 candidaturas recebidas foram aprovadas 24 e atribuídos 6 prémios e 4 menções honrosas. Prémio de Honra Personalidade da Economia Social 2021 foi atribuído a Rogério Cação na Categoria Honra à Carreira, e a Joana Moreira na Categoria Honra à Capacidade Empreendedora. Nesta edição a cerimónia de entrega do Prémio decorreu no Teatro Thalia, em Lisboa, a 04 de fevereiro de 2022, tendo sido também transmitida em streaming.

> PREMIADOS

Categoria Inovação e Sustentabilidade
Crescer na Maior – Associação de Intervenção Comunitária – projeto É UM RESTAURANTE, Lisboa
Santa Casa da Misericórdia de Melgaço – projeto Lado a Lado, Melgaço (menção honrosa)

Categoria de Estudos e Investigação
Cláudia Sofia Marques CordeiroInovação e Governança para a Sustentabilidade das Organizações de Economia Social: educação de jovens empreendedores e dirigentes de projetos sociais, Instituto Politécnico de Santarém
Luís JacobUniversidades Seniores Portuguesas: Caracterização e Desenvolvimento – Tese de doutoramento internacional, Universidade de Salamanca (menção honrosa)

Categoria de Estudos e Investigação na Lusofonia
Ana Martha Bülow e Leonardo Custodio MachadoPotencial de bancarização do cooperativismo de crédito nos municípios brasileiros desassistidos pelo SFN, estudo publicado, Brasil

Categoria de Trabalhos Escolares
Agrupamento de Escolas de Aver-o-Mar – projeto Aver-O-Mundo, Póvoa de Varzim

Categoria de Formação Pós-Graduada
Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto (ISCAP) – Instituto Politécnico do Porto Mestrado em gestão e regime jurídico-empresarial da economia social, Porto

Categoria de Trabalhos Jornalísticos
Cecília MalheiroCovid-19: Centro de Apoio ao Sem-abrigo do Porto triplica refeições entregues semanalmente, Lusa
Nuno GuedesO diário da nossa pandemia, TSF (menção honrosa)
Sara Moreira, Catarina Leal, Filipe NunesPandemia Solidária, jornal Mapa (menção honrosa)

Prémio de Honra Personalidade da Economia Social 2020
Categoria Honra à Carreira – atribuído a Rogério Cação (a título póstumo)
Categoria Honra à Capacidade Empreendedora – atribuído a Joana Moreira


Décima primeira edição – 2022

E assim chegamos ao momento presente, com a mais recente edição do Prémio a ser lançada em abril do corrente ano, com período para submissão de candidaturas de 1 de junho a 30 de setembro de 2022, para todas as categorias.

Esta edição conta com duas novidades, as categorias de Estudos e Investigação e Estudos e Investigação na Lusofonia passam a incluir trabalhos/estudos ­­­­­ sobre a personalidade, atividade cívica e obra de António Sérgio, o valor pecuniário atribuído a cada categoria passou de 3.000€ a 5.000€.

Para terminar, não podíamos deixar de informar que se encontra disponível no site do Centro de Documentação e Informação António Sérgio o Catálogo Temático dedicado aos vencedores das Categoria Estudos e Investigação e Estudos e Investigação na Lusofonia. Para aceder ao mesmo deverá entrar na página https://cdiantoniosergio.cases.pt/   selecionando de seguida o separador Catálogos Temático” e dentro deste Prémio António Sérgio – vencedores nas categorias Estudos e Investigação e Estudos e Investigação na Lusofonia.


O Prémio António Sérgio foi criado em 2012, Ano Internacional das Cooperativas e, passados quase onze anos, continua a fazer sentido, talvez mais sentido até, considerando os condicionalismos do presente e um futuro que se avizinha incerto. Sendo um prémio anual, tem conseguido adaptar-se às circunstâncias do tempo que não para e continuamente tem procurado o justo reconhecimento de quem se dedica à nobre tarefa de criar bem-estar social. Que assim se mantenha e saberemos que estamos no caminho certo.

  • Share: