Covid-19


O país vive um momento delicado, devido ao surto de doença por Coronavírus SARS-COV-2, agente causal da COVID-19. Numa altura em que o medo, as limitações e o isolamento social imperam, a vontade de ajudar o próximo deve sobressair.

O voluntariado é, assim, uma via para quem quer dar esse apoio e para quem promove esse suporte.

Assim, no âmbito do combate à propagação do surto e com vista a identificar necessidades derivadas do impacto que esta pandemia teve, e está a ter, nas vidas dos portugueses, a Cooperativa António Sérgio para a Economia Social (CASES), considerando as suas competências na área do voluntariado, apela à participação de todos.

Nota: Se está disponível para participar em ações de voluntariado e de solidariedade, se pretende organizar ações de voluntariado, e se necessita de participação de voluntários, faça o registo na Plataforma Portugal Voluntário, através do link www.portugalvoluntario.pt ou entre em contacto connosco, através do e-mail voluntariado@cases.pt

Se pretende candidatar-se à medida de Apoio ao Reforço de Emergência de Equipamentos Sociais e de Saúde, deverá aceder ao formulário de candidatura (destinatários) em https://www.iefp.pt/covid19, e remetê-lo para o endereço do Serviço de Emprego da sua área de residência, disponível em https://www.iefp.pt/redecentros.

Enquadramento


Este espaço visa divulgar as diversas iniciativas de voluntariado que estão a ser desenvolvidas, no âmbito das respostas que estão a ser dinamizadas para ajudar quem mais sente o impacto do COVID-19, limitando as suas vidas.

Para dar resposta a esta nova realidade, estão em curso várias ações de voluntariado e de solidariedade, para apoiar quem mais precisa.

Iniciativas em destaque


Se quer colaborar, conheça algumas das Iniciativas (Âmbito Nacional):

A iniciativa #cuidadetodos visa a mobilização nacional para trabalho de voluntariado em instituições de apoio a pessoas idosas, de forma a suprir necessidades decorrentes da pandemia do COVID-19.

Se quer e pode ajudar, clique aqui

A UNITATE – Associação de Desenvolvimento da Economia Social desenvolveu este formulário com o intuito de identificar, em todo o território nacional, cidadãos que, em caso de necessidade, possam estar disponíveis para trabalhar e/ou dar apoio nos equipamentos sociais das IPSS (como Lares de Idosos e outros).

Mais informações aqui

Um projeto que faz a ponte entre as instituições de apoio a pessoa idosa e os/as voluntários/as, unindo quem precisa de ajuda a quem quer e pode ajudar, dando resposta ao número visivelmente crescente de instituições de apoio a precisar da ajuda de voluntariado.

Aceda à plataforma aqui

O Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA) aceita inscrições de voluntários da Família Militar (militares na reserva e na reforma e familiares, bem como civis e ex-militares que se identifiquem com a instituição e/ou familiares) que pretendam auxiliar as Forças Armadas, nas ações de apoio aos Portugueses, em reforço do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

E-mail para envio da informação: emgfa_rp@emgfa.pt

Esta iniciativa nasceu no Instagram. Foi criada para ajudar as pessoas com mais idade, um grupo de risco. Trata-se de um apoio específico de proximidade e de vizinhança.

Saiba mais, acedendo à conta no instagram

Foi lançado um questionário para quem quer colaborar com o Serviço Nacional de Saúde, contribuindo com equipamentos, serviços ou outros apoios específicos, através da sua instituição, empresa ou a título individual. Preencha o formulário e ajude o SNS.

Se pode e quer colaborar, clique aqui

Os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde fizeram um formulário on-line que permite aos profissionais de saúde inscreverem-se para “Reforço de Resposta em Telessaúde à Pandemia da COVID-19.

Inscrição aqui

A Ordem dos Médicos disponibilizou um inquérito on-line para recolher a disponibilidade dos colegas, trabalhando em várias áreas, para a colaboração com as entidades oficiais da Saúde, a qual fará o enquadramento dos voluntários nas equipas, conforme necessário e de acordo com o perfil e disponibilidade de cada um.

Inscrição aqui

Esta iniciativa tem por objetivo é ajudar a sinalizar os grupos/doentes de risco de cada região e criar uma rede de distribuição, através de voluntários/as que se inscrevem. O SOS Vizinho pretende, assim, fazer chegar a estas pessoas os bens essenciais que necessitam, evitando que saiam das suas casas e, consequentemente, estejam mais expostas.

Para aceder ao projeto, clique aqui

Iniciativas locais


Se quer colaborar, conheça algumas das Iniciativas (Âmbito local):

Informações


  • Distanciamento Social e Isolamento – Orientações DGS
  • Recomendações Gerais | O que fazer se tiver sintomas? O que fazer se não tiver sintomas?
  • Informações Gerais | O que é? Como se proteger?
  • Medidas Gerais | Lavagem das mãos
  • Medidas Gerais | Etiqueta Respiratória

Contactos


Contactos CASES

Outros contactos úteis:

Listagem de entidades oficiais, relativa ao tema COVID-19/coronavírus, disponível no site do governo: https://covid19estamoson.gov.pt/

Perguntas Frequentes


 

Em primeiro lugar, deverá entrar em contacto com a organização onde é voluntário/a, no sentido de esclarecer se se deverá apresentar nos locais onde habitualmente realiza ações de voluntariado.

Se lhe solicitarem que prossiga com o seu trabalho de voluntariado, é provável que o mesmo decorra em moldes distintos, podendo ser-lhe pedido que contacte com os/as beneficiários/as da sua Organização Promotora de Voluntariado (OPV), através de contacto telefónico ou que trabalhe de forma remota.

É também provável que a OPV lhe proponha tarefas diferentes das habituais, pelo que deverá avaliar o seu interesse e disponibilidade.

Se, de momento, não é voluntário/a, mas deseja colaborar, agradecemos, desde já, a sua disponibilidade!

Recomendamos que pense e aja localmente! O sentimento de vizinhança é absolutamente vital em momentos de crise.

Mantenha-se em contacto com os/as seus/suas vizinhos/as, especialmente os/as que vivam sozinhos/as (independentemente da idade), os/as mais idosos/as e qualquer pessoa potencialmente mais vulnerável.

Se alguém se encontrar em isolamento social, ou não puder, por qualquer outra razão, sair de casa, há várias tarefas essenciais que poderá executar:

  • Descolar-se à farmácia para recolher mediação prescrita;
  • Fazer algumas compras;
  • Confecionar alimentos e entrega-los a quem, por algum motivo, não puder cozinhar;
  • Recolher o lixo;
  • Passear os animais de estimação de quem não puder sair de casa.

São pequenos atos de solidariedade que causam impactos reais.

As autoridades nacionais e internacionais preveem que a corrente pandemia se prolongue por vários meses. É provável que a sua colaboração não seja solicitada imediatamente, mas que seja necessária nas próximas semanas ou meses.

Aproveite este período para os/as conhecer! Partilhe os seus contactos através da caixa de correio ou através de um bilhete afixado numa zona de circulação dos moradores do prédio.

Da mesma forma que poderá ajudar, também poderá ser ajudado/a, no caso de ter de se isolar em casa.

Mantenha-se atento/a às informações difundidas pelas autoridades competentes, nomeadamente, a Direção-Geral de Saúde (DGS). Acima de tudo, aja de acordo com o bom senso, no sentido de minimizar os riscos para si próprio/a e para os/as demais.

Se não puder ajudar agora, lembre-se que a sua ajuda poderá ser importante nas próximas semanas.

Na atual situação, não são somente os/as idosos/as que se poderão sentir isolados/as. Procure apoiar todos/as os/as vizinhos/as que possam necessitar de ajuda ou que se encontrem em isolamento social. Alguns deles/as poderão viver sozinhos/as, sem uma rede familiar e de amizades com quem possa comunicar.

Se tiver de se isolar e não tiver uma rede de suporte, a idade não é um fator a considerar.

Compreendemos que muitos gostariam de participar com maior intensidade no esforço coletivo de contenção do COVID-19.

A rápida evolução da situação determinará a necessidade de mais voluntários/as num futuro próximo.

Registe-se na Plataforma Portugal Voluntário, em www.portugalvoluntario.pt.

Estaremos atentos ao progresso da situação e dar-lhe-emos a conhecer sempre que mais ajuda for necessária.

As redes sociais são um meio útil para partilhar e divulgar informação com todos aqueles/as que estejam a pensar voluntariar-se para ajudar na atual situação.

Recomendamos, igualmente, que verifique a veracidade da informação que partilha on-line, relativas ao COVID-19.

É vital que a informação partilhada, relativa à atual pandemia, proceda de fontes credíveis, com sustentação científica.

Antes de mais, pergunte “O que posso fazer para ajudar?”

Poderá auxiliar alguém que precise de apoio para contactar um serviço, um/a familiar ou qualquer outra eventualidade.

Se se tratar de uma situação de saúde que lhe inspire preocupação, contacte a Linha de Saúde 24.

Se se tratar de uma emergência, contacte o 112.

Se se encontrar impossibilitado/a de apoiar alguém diretamente, poderá contribuir para o bem-estar da sua comunidade das seguintes formas:

  • Recolha de lixo: munido/a das devidas precauções, recolha o lixo acumulado na sua área de residência.

  • Encoraje os/as outro/as a manterem-se ativos/as, por exemplo, com recurso a tutoriais de exercício físico disponíveis on-line.

  • Recupere o hábito de escrever e corresponda-se com quem vive mais distante.

Importa relembrar que a contenção da pandemia passa pela minimização dos contactos sociais, pelo que, a ajuda na vizinhança é, de momento, um contributo indispensável para o esforço coletivo.

Créditos das fotos usados nesta página: Designed by Freepik e Portugal Vectors by Vecteezy